Crime

Médico suspeito de matar a mulher foi preso em Anápolis após postar selfie em uma igreja

12/01/18 16:00 | Atualizado em: 12/01/18 16:00

O médico, Álvaro Ferreira Silva, suspeito de matar a ex-mulher, a professora Danielle Christina Lustosa Grohs, foi preso em Anápolis, nesta quinta-feira, 11, após uma operação conjunta da Polícia Civil do Tocantins, Goias e São Paulo.

Álvaro teria matado a ex-mulher em dezembro do ano passado, na casa de Danielle, na 1.104 Sul. Segundo a Polícia, a morte teve sinais de estrangulamento. Dois dias antes do crime, o médico havia sido preso por agressão a Danielle, mas foi liberado pela Polícia.

O crime está sendo investigado Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Capital. O médico vai ser transferido para Palmas e pode chegar ainda hoje. A defesa de Álvaro alega que ele estava sendo extorquido por Danielle. Já a mãe da vítima, contou para a imprensa que o médico sempre foi agressivo com a esposa.

Álvaro foi localizado pela Polícia após postar uma selfie em uma igreja.