DRAMA SERTANEJO

Começam as filmagens do filme O Barulho da Noite, de Eva Pereira

12/09/18 11:49 | Atualizado em: 12/09/18 11:49

A terra ressecada e a vegetação castanha do cerrado, com pinceladas coloridas dos ipês, e ao fundo a imponente Serra do Lajeado. A casinha humilde de pau a pique e todos os elementos que compõem uma típica habitação rural da região central do Brasil, com curral, galinheiro, moinho de cana. Este é o cenário do filme O Barulho da Noite, de Eva Pereira. As filmagens começaram na última segunda, 3, concretizando um sonho alimentado por 15 anos.
O longa-metragem é o primeiro projeto tocantinense contemplado pelo Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Cinema Brasileiro (Prodecine I), no teto máximo de apoio, que é de R$ 2 milhões. Mais R$ 1 milhão foi aprovado pela lei de captação.
"O importante é que conseguimos a aprovação por meio de uma produtora local, a MZN Filmes, e somente depois fechamos parceria com a Vânia Catani (Bananeira Filmes), que é uma das maiores produtoras de cinema do país e integrante da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que elege os vencedores do Oscar", revela Eva Pereira, enfatizando que sem essa parceria o filme não teria a mesma qualidade técnica, com uma equipe de alto padrão. "A Vânia é uma pessoa que eu sempre admirei, na qual me inspirei", elogia, antecipando que o filme já foi comercializado para o Canal Brasil também graças a atuação da produtora.


Equipe

Reconhecida por trabalhos em nível nacional, incluindo a produção da novela O Outro Lado do Paraíso, e por sua defesa do audiovisual tocantinense, Eva Pereira traz para este projeto autoral, cujo roteiro original começou a ser desenvolvido no início dos anos 2000, equipe técnica e atores locais e de nível nacional. Entre os destaques nacionais, está o diretor de fotografia Fabrício Tadeu (O Matador, Aquarius, Trash - A esperança vem do lixo) e a preparadora de elenco da Globo, Tati Muniz. O tocantinense Léo Pinheiro integra o grupo como terceiro assistente de direção e também terá composições no filme, assim como o médico e compositor Luiz Carlos Teixeira.
O elenco fixo traz nomes conhecidos do grande público - Marcos Palmeira, Emanuelle Araújo e Patrick Sampaio - dividindo o set com Mercês Campelo, de Araguaína, e participações de Cícero Belém, Wetemberg Nunes e Chiquinho Chocolate.
Mas a grande aposta da diretora são as atrizes mirins, Alícia Santana, 8 anos, de Mateiros, e Ana Alíce Dias, de apenas 4 anos, de Miracema. "As crianças não podiam ser de outro lugar, precisava desta vivência em um contexto social semelhante", revela Eva Pereira com a certeza de que as meninas irão surpreender. "A Ana é intuitiva, maravilhosa no improviso, já a Alícia é muito disciplinada. E o melhor, elas já criaram um elo de irmandade, só se chamam de 'maninha'", conta a diretora, completando que elas também contam com acompanhamento de pediatra e psicóloga.


A história

O drama traz como personagens principais Sônia (Emanuelle Araújo), Agenor (Marcos Palmeira) e Athayde (Patrick Sampaio), que vivem uma história de amor e traíção sob os olhares inocentes das filhas do casal, Maria Luiza (Alícia) e Ritinha (Ana Alice). Tudo permeado pelas cores, sons, sotaques e tradições das culturas tocantinense e maranhense.
As filmagens ocorrerão ao longo do mês de setembro, em locações no entorno da Capital. A estreia está prevista para o próximo ano.