MPF/TO

MPF sediará evento em alusão ao Dia Internacional contra a corrupção em Palmas

06/12/18 14:27 | Atualizado em: 06/12/18 14:27

O Ministério Público Federal (MPF) no Tocantins sediará evento público do Fórum Tocantinense de Combate à Corrupção (Focco) no próximo dia 12, às 18h45, no auditório da Procuradoria da República, em Palmas, na 104 norte, Rua NE 03, Conj. 02, lote 43. O evento será realizado em comemoração ao Dia Internacional Contra a Corrupção e contará com a participação do Procurador Regional da República em Brasília, Vladimir Aras, que ministrará palestra com o tema “Corrupção, compliance e regimes globais de prevenção e repressão”.

Vladimir Aras é ex-secretário de Cooperação Jurídica Internacional da PGR, ex-membro do Grupo de Trabalho em Crime Organizado e ex-membro do Grupo de Trabalho em Lavagem de Dinheiro e Crimes Financeiros da PGR. Os integrantes do Focco também realizarão um painel, no qual serão sucintamente apresentados os trabalhos realizados em 2018 na área de enfrentamento à corrupção no Estado do Tocantins, bem como expostas as perspectivas para o ano de 2019.

“O evento será de fundamental importância não apenas para estimular o exercício da cidadania ativa, mas também para fortalecer a articulação entre as instituições na luta contra a corrupção e no combate às máfias de poder”, declarou o Procurador da República Paulo Marques, representante do Ministério Público Federal no Focco/TO.

O evento é aberto ao público e não há necessidade de inscrição. Para obter a certificação é necessário a realização do credenciamento.

Focco - O Fórum Tocantinense de Combate à Corrupção foi criado oficialmente em 18 de novembro de 2011 com a finalidade de aprimorar a fiscalização e promover, na sociedade, o debate sobre a importância de se acompanhar os gastos públicos e denunciar irregularidades na administração pública.

O Focco faz parte da Rede de Controle Nacional e reúne várias instituições de controle como: Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas da União, Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, Ministério Público de Contas, Polícia Federal, Advocacia-Geral da União, Controladoria-Geral da União, Tribunal de Justiça, Receita Federal, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Controladoria Geral do Gasto Público e Transparência do Estado do Tocantins e Delegacia De Repressão a Crimes de Maior Potencial Contra a Administração Pública – Dracma.