HANSENÍASE

Mobilização contra hanseníase no Parque Cesamar alerta sobre os cuidados com a doença

11/02/19 14:26:30 | Atualizado em: 11/02/19 14:26:30

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Coordenação do Programa Municipal de Hanseníase de Palmas realizaram, nesse domingo, 10, uma mobilização educativa no Parque Cesamar em combate à hanseníase. A mobilização contou com a distribuição de material informativo e vários profissionais da saúde disponíveis para ajudar a tirar as dúvidas das pessoas em relação à doença, além de um consultório móvel para diagnóstico.

O evento faz parte do encerramento das atividades do Janeiro Roxo, que é um mês de alerta e combate à doença, onde os órgãos de saúde realizam ações para alertar a população sobre cuidados, formas de contágio e tratamento.

A assessora técnica da Hanseníase da SES, Regina Maria Figueiredo Garcia Teixeira, explica que a hanseníase, nos dias atuais, é uma doença tratável, completamente curável. “A gente só precisa que a população venha até a unidade de saúde para o diagnóstico. A medicação é disponibilizada gratuitamente para a população, caso o paciente faça o tratamento correto, fica completamente curado”. Ela explica também que o diagnóstico é totalmente clínico, feito por meio de um exame dermatológico. “O paciente é avaliado dermato neurologicamente, ou seja, se olha os nervos, a pele, os membros do paciente e baseado em alguma queixa que ele possa ter. Você não precisa de um exame para diagnosticar hanseníase, é totalmente clinico", frisou.

A servidora pública Maria Luiza Gomes estava passeando no Parque Cesamar e aproveitou para fazer uma avaliação. “Achei de suma importância essa ação da saúde, porque facilita pra gente que trabalha o dia todo. Eu aproveitei pra fazer uma avaliação junto com meu marido, só não se cuida quem não quer”.

O Tocantins é um estado hiperendêmico. Em 2017, foram registrados 1.144 casos; já em 2018, foram 1.632 positivos; destes ,116 eram crianças menores de 16 anos.

Sobre a doença

A hanseníase (Lepra) é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo território nacional. Possui como agente etiológico o Mycobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, com capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo, à doença, um alto poder incapacitante, principal responsável pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela doença.

Sinais e sintomas

São sinais e sintomas da hanseníase: manchas esbranquiçadas (hipocrômicas) ou eritematosas, lesões infiltradas e avermelhadas, diminuição ou perda de sensibilidade (a pessoa pode sentir formigamentos e/ou choques e/ou câimbras que evoluem para dormência - se queima ou machuca sem perceber); infiltrações e nódulos principalmente na face e pavilhões auricular, diminuição ou queda de pelos, localizada ou difusa, especialmente sobrancelhas e cílios; falta ou ausência de sudorese no local da mancha, pele e olhos ressecados, obstrução nasal, dentre outros.