DE CAMAROTE

Vice-governador exalta a luta da mulher goiana

14/03/19 15:21 | Atualizado em: 14/03/19 15:21


Lincoln Tejota participou de sessão solene em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, proposta pelas vereadoras Priscilla Tejota (PSD), Cristina Lopes (PSDB), Leia Klébia (PSC), Sabrina Garcêz (PTB) e Tatiana Lemos (PC do B). Durante o evento, ocorrido na Câmara Municipal de Goiânia na manhã desta quinta-feira, 14, e ao fazer referência à jornalista Consuelo Nasser, que dá nome à honraria, lembrou da luta e trajetória de mulheres goianas. “São mulheres que marcaram a história do nosso Estado”, disse.  

Além das 34 mulheres homenageadas com Diplomas de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados à sociedade no combate à violência contra mulher, a soldado Ana Gabriela Moreira Rios Albuquerque, da Polícia Militar de Goiás (PM-GO), recebeu a Comenda Consuelo Nasser. Ela, que foi indicada pela vereadora Priscilla Tejota para receber a honraria, é a única mulher da PM-GO a concluir o Curso de Operações de Choque – um dos mais difíceis em termos físicos, técnicos e psicológicos dos cursos existentes na corporação – para ingressar no Batalhão de Choque.

A policial militar é preparada para atuar nas atividades de controle de distúrbios civis, operações de intervenções em presídios, reintegração de posse e patrulhamento tático, sendo destaque entre os membros do batalhão pelo seu comprometimento, dedicação e disposição para todas as missões. “Um exemplo de garra e determinação”, ressaltou o vice-governador.

Nas redes
Lincoln Tejota aproveitou a data comemorativa – oito de março –, para homenagear mulheres que emprestaram seus nomes à história do Estado, com relevantes serviços prestados à sociedade. Em suas redes sociais reverenciou a mãe, a ex-deputada Betinha Tejota, e a esposa, Priscilla Tejota, que é vereadora por Goiânia. “Para mim é muito natural admirar e apoiar a atuação feminina”, escreveu em uma das postagens.

As homenagens do vice-governador também foram estendidas à irmã, Flávia Tejota, à primeira-dama do Estado, Gracinha Caiado, e mulheres que ao longo do tempo se destacaram na vida acadêmica e científica, das artes, administração pública e assistência social. Em uma publicação escreveu: “mulheres notáveis por sua força, trajetória e história de vida”, pontuou.