Projovem Urbano

PF investiga grupo que desviou R$200 mil em programa do governo federal

15/04/19 15:28:26 | Atualizado em: 15/04/19 15:28:26

A Polícia Federal deflagrou na manhã nesta segunfa-feira, 15, a Operação Krank, para desarticular um grupo responsável por irregularidades na contratação de empresa
para execução do programa federal denominado Projovem Urbano.

Segundo a PF, as investigações mostrarm que houve direcionamento na contratação de empresa pela extinta Secretaria de Juventude do Estado do Tocantins. A empresa também atuava com a contratação de funcionários fantasmas. A Polícia constatou que um dos investigados estava coagindo testemunhas para ocultarem a verdade dos fatos.

Seis policiais federais cumpriram um mandado de prisão preventiva, de busca a apreensão e uma medida cautelar diversa, expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas, no município de Paraíso do Tocantins. 

O prejuízo aos cofres públicos, segundo relatório da Controladoria Geral da União (CGU) é estimado em R$200 mil. 

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de fraude à licitação, dispensa indevida de licitação, peculato e coação de testemunha.
KRANK é o nome do personagem principal do filme “Ladrão de Sonhos”.