Publicidade
Publicidade
Publicidade

CORONAVÍRUS

Ayres quer a suspensão da cobrança de água e energia durante pandemia. Energisa responde!

19/03/20 10:16:57 | Atualizado em: 20/03/20 08:26:33

“Temos que agir para evitar uma consequência ainda pior. Por causa desse isolamento para a prevenção do coronavírus muitas pessoas irão ficar sem trabalho, principalmente os autônomos, ambulantes e trabalhadores informais, que não terão como arcar com estas contas por agora”, explica o deputado Ricardo Ayres.Ayres quer que cobrança de água e energia sejam suspensas durante pandemia de coronavírus .

PROIBIDO O CORTE DE ÁGUA E LUZ NO ESTADO

O deputado estadual Ricardo Ayres (PSB) se manifestou em suas redes sociais, na tarde desta quarta-feira, 18, para anunciar que está em contato com o Governo do Estado do Tocantins e com as concessionárias de água e energia para que as cobranças dos serviços essenciais sejam suspensas por um prazo inicial de 90 dias, proibindo a interrupção do fornecimento. 

ISENÇÃO DO ICMS

O parlamentar complementou que sua proposição prevê ainda que, após esse período, os valores devidos pela população de baixa renda possam ser assumidos pelo Estado, que pode, alternativamente, isentar o ICMS destas contas ou, caso isso não seja possível, os mesmos possam ser divididos em até 20 vezes para que a população possa se reestruturar financeiramente. 
Ayres ainda disse que, se preciso for, poderá judicializar o pedido, com uma ação popular para proibir a interrupção do fornecimento de água e energia. 

VIABILIZAÇÃO DA PROPOSTA

Ricardo Ayres adiantou que já entrou em contato com a BRK Ambiental e a Energisa, concessionárias dos serviços públicos, e com o Governador Mauro Carlesse (DEM). “Não é justo que essas pessoas tenham o fornecimento de água e energia suspenso por falta de pagamento, serviços essenciais e ainda mais importantes nesse momento de crise”, destacou.

 Ayres também anunciou que intermediará junto à Agência de Fomento e demais bancos institucionais para que possam revisar ou deixar de cobrar juros dos empréstimos e compromissos, principalmente com os empresários e empreendedores, enquanto durar a pandemia. “Os empreendedores menores, pequenos empresários e os mais fracos de condição são os que mais sofrem em momentos como este”, disse.  

Por fim, o parlamentar justificou a iniciativa ressaltando que as medidas trarão “um pouco mais de tranquilidade” para que a população possa superar a pandemia. “Assim as pessoas terão uma preocupação a menos para que possam permanecer nas suas casas, em isolamento, como determina o Ministério da Saúde”, concluiu Ricardo Ayres.

RESPOSTA DA ENERGISA

A Energisa está sensível ao avanço da pandemia do Covid-19 e atenta aos principais temas levantados pela sociedade e diferentes setores da economia.

Todo o setor de energia está unido em diálogo aberto com o Ministério de Minas e Energia e a Aneel, agentes federais que regulamentam o setor de energia elétrica, para agir de forma estruturada, buscando o melhor para o país e garantindo que soluções para o segmento sejam pensadas em âmbito nacional, abordando todas as suas variáveis e implicações.

Sendo assim, o Ministério de Minas e Energia instalou um Comitê Setorial de Crise para resguardar a saúde de servidores e, também, garantir o funcionamento dos serviços de energia. O Comitê irá articular, coordenar, monitorar, orientar e supervisionar medidas a serem adotadas pelos órgãos e agentes vinculados à pasta.

A Energisa reconhece que o serviço de fornecimento de energia se torna ainda mais essencial neste momento e está tomando todas as medidas necessárias para proteger a saúde dos seus colaboradores e clientes, incentivando também que o contato com a empresa seja realizado prioritariamente pelo site energisa.com.br, pela Gisa (atendente virtual pelo WhatsApp) e pelo aplicativo Energisa On.

Vale ressaltar ainda que a companhia já conta com planos de contingência para garantir o fornecimento de energia elétrica e atender a todas as emergências.