Publicidade

DR. ISMAR DE REZENDE JÚNIOR

"Os pacientes do SUS , são tratados com essa mesma tecnologia, e com todo o carinho que merecem"

"Serviço privado, sem dinheiro público e honesto já existe; esses recursos milionários talvez mereçam ser alocados aos mais necessitados", diz Dr. Ismar. Fala de Henrique prata ainda repercute.

31/05/20 16:19:19 | Atualizado em: 01/06/20 12:02:16

O oncologista Ismar de Rezende Júnior, oncologista de Palmas, no Tocantins, que fez residência médica no Hospital de Câncer de Barretos e ao final da residência realizou 3 meses de estágio em Nova York no Montefiore Hospital, falou à reportagem do PORTAL STYLO.

A Radioterapia Irradiar, a qual sou sócio e o médico radioterapeuta responsável técnico do serviço realiza serviço de radioterapia para o SUS também. Não somos conhecidos como Barretos , mas fiz minha residência médica no Hospital de Câncer de Barretos e ao final da residência realizei 3 meses de estágio em Nova York no Montefiore Hospital. Declaro que a tecnologia que trabalhei lá , conseguimos trazer para nossa capital.
Os pacientes do SUS , são tratados com essa mesma tecnologia, e com todo o carinho que merecem.
Nem tudo que reluz é ouro ... e o Sr Henrique insiste em não reconhecer o alto nível de excelência em serviço de Radioterapia que temos.
Enfim , um serviço privado, sem dinheiro público e honesto já existe. Esse recursos milionários talvez mereçam ser alocados aos mais necessitados.
(Dr Ismar de Rezende Júnior - CRM 1504 - RQE 1144)



REPORTAGEM NO SITE CANAL 63



Henrique Prata, presidente do instituto Pio XII, que cuida da gestão do Hospital do Amor, gravou um vídeo essa semana onde acusa o secretário de estado de saúde de traição, por ter lhe tirado um acelerador linear que seria adquirido por meio do plano de expansão da radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS). Após essa acusação, o governo estadual negou qualquer interferência.

Até aí, estaria tudo bem se não fosse um comentário feito pelo próprio Henrique Prato durante seu vídeo em que ele qualifica a medicina do Tocantins como sendo de quinta categoria e de péssima qualidade.

Esse comentário gerou um reboliço em grupos de WhatsApp de Médicos e demais profissionais de saúde do Tocantins.

Conselheiro Federal de Medicina

Contactado pelo Canal 63, Dr. Estevam Rivello, que é Conselheiro Federal de Medicina e tem se destacado por ser um grande defensor dos profissionais de saúde no estado do Tocantins, comentou a fala do presidente do Hospital do Amor.

Dr. Estevam Rivello disse que inicialmente a fala do Henrique Prada mostra ser oportuna e em prol de uma boa causa. Evidencia uma situação que precisa ser bem definida, bem explicada detalhadamente por parte do Estado e também um envolvimento de todos (Deputados Federais, Senadores e Governo do Estado) na solução deste problem. O Conselheiro acredita que todos querem o melhor para o Hospital do Amor (HA). E se coloca à disposição para lutar junto por essa causa.

No entanto, Dr. Estevam é enfático ao falar que ao continuar sua fala, o presidente do HA comete um grave erro, quando tenta humilhar e desqualificar o serviço dos médicos e profissionais de saúde tocantinenses, qualificando o nosso trabalho como sendo de “quinta categoria, de péssima qualidade” em comparação aos serviços que ele conhece, cuida e preside.“Essa é uma fala inoportuna e não posso deixar de repudia-lo.

Quando ele classifica como desqualificados aqueles profissionais que podem ser potenciais funcionários do próprio Hospital do Amor, me faz pensar que só após a implantação do HA passaremos a ter um serviço de qualidade, quando sabemos que isso não é verdade.”disse Dr. Estevam.Realmente essa fala é de se estranhar e mostra desconhecimento com o quadro médico do estado, uma vez que existem vários médicos e médicas no Tocantins com formações invejáveis, alguns formados até em Barretos, no hospital que o próprio crítico chefia.

 “A meu ver, não poderia um presidente de uma entidade tão bem respeitada e qualificada ter uma atitude tão baixa e equivocada, não colaborando desta forma para resolução do problema por ele apontado. Para piorar, o Senhor Henrique Prata erra e desagrega, no momento que mais precisamos de união. Lamentável !“ Conclui o conselheiro do CFM.(Site Canal 63)

PORTAL STYLO PARTICIPOU DA "COLETIVA"

O editor do PORTAL STYLO, Hércules Dias, foi um dos três jornalistas a participar da "coletiva" de imprensa com o presidente do Hospital do Amor, Henrique Prata. 
Logo no inicio, daquela que seria uma coletiva, a reportagem notou uma certa apreensão de Prata, impaciente com o inicio da transmissão através de videoconferência.  

Na fala do presidente do Instituto Pio XII (da qual surgiu o vídeo divulgado insistentemente na internet), antes de liberar os jornalistas para as perguntas, ele criticou severamente o secretário de Saúde do Estado, por várias vezes, alteando a voz em certos momentos, em tom de ameaça.

"Estou aqui para falar de uma traição (por ter lhe tirado um acelerador linear que seria adquirido por meio do plano de expansão da radioterapia no Sistema Único de Saúde/SUS), de um incompetente, o secretário de Saúde do Tocantins, que foi desonesto comigo". 

E acrescentou: "Se eu me encontrar com ele, seja onde vou lhe cobrar". Na oportunidade Henrique Prata disse textualmente que "a medicina do Tocantins é de quinta categoria e de péssima qualidade, feito "à meia boca"