Publicidade
Publicidade
Publicidade

EM ARAGUAÍNA

Polícia Civil elucida crime de latrocínio tentado e indicia dois homens

22/02/21 16:43:28 | Atualizado em: 22/02/21 16:43:28

Um crime de latrocínio tentado, ocorrido no ano de 2019, em Araguaína, foi devidamente esclarecido pela Polícia Civil, por meio de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Roubos (DRR) daquela cidade. As investigações foram concluídas nesta segunda-feira, 22, e resultaram no indiciamento de dois irmãos, de 18 e 20 anos, pela prática, em tese, dos crimes de latrocínio, na modalidade tentada.

De acordo com o delegado Breno Eduardo Campos Alves, o crime ocorreu no dia 21 de janeiro de 2019, no Setor Parque Bom Viver, em Araguaína, quando a vítima, no período noturno, foi surpreendida em sua residência por uma dupla de assaltantes, os quais valendo-se de uma arma de fogo, passaram a subtrair os bens do imóvel. Em determinado momento, a vítima entrou em luta corporal com um dos autores e um dos indivíduos efetuou disparos contra o proprietário, fugindo do local. A vítima recebeu atendimento médico e sobreviveu ao atentado.

Logo após o fato, os policiais civis da DRR iniciaram os trabalhos investigativos e de repressão qualificada e conseguiram identificar os dois autores do crime. Ainda durante a investigação, os policiais realizaram a prisão em flagrante delito do investigado por crime de posse irregular de arma de fogo, uma vez que ele estava de posse de uma arma de fogo e munições, que foram apreendidas.

Ao comentar o caso, o delegado Breno Alves ressaltou que “o crime de latrocínio é um dos crimes mais graves de nossa legislação penal, vez que, quando consumado, sua pena pode chegar ao máximo de 30 anos de prisão, e quando tentado, pode chegar a 20 anos de prisão”.

Após o encerramento das investigações, o inquérito policial devidamente concluído, com os dois autores indiciados, foi enviado à justiça criminal para prosseguimento, a qual dará prosseguimento aos trâmites legais cabíveis.