Publicidade
Publicidade
Publicidade

VACINA COVID-19

DPE-TO requer vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades

22/06/21 17:11:52 | Atualizado em: 22/06/21 17:11:52

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) solicitou a inclusão de gestantes e puérperas sem comorbidades no plano de imunização estadual/municipal contra a covid-19. A Recomendação conjunta foi apresentada pelos Núcleos Especializados de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem) e Defesa da Saúde (Nusa) à Secretaria Estadual de Saúde do Tocantins.

O objetivo é de garantir que as gestantes e puérperas sem comorbidades sejam incluídas nos planos de vacinação, utilizando-se doses de vacina que não seja a Oxford/AstraZeneca, enquanto durar a suspensão determinada pelo Ministério da Saúde. Outro pedido é que elas sejam vacinadas concomitantemente ou logo em seguida às gestantes e puérperas com comorbidades, na forma da inclusão originária desses grupos no Plano Nacional de Imunização, sem condicionamento de laudo médico.

O Requerimento, assinado pelo coordenador do Nusa, defensor público Freddy Alejandro Solórzano Antunes e pela coordenadora do Nudem, Silvânia Barbosa de Oliveira Pimentel, considera que as gestantes e puérperas fazem parte dos grupo de risco para a covid-19 desde maio de 2020, incluídas pelo Ministério da Saúde, e que as infectadas com o coronavírus têm um risco 62% maior de internação em UTI e 88% de probabilidade de necessitar de ventilação mecânica invasiva.

A Recomendação foi apresentada nesta terça-feira, 22, e estipula o prazo de cinco dias para respostas.