Política

Com rumores sobre ida de Kátia para TCU ganhando força, vaga no Senado pode ser ocupada por petista Donizeti Nogueira

Senadora é forte indicada para ocupar cargo de Raimundo Carneiro na presidência do TCU

22/11/21 10:43:58 | Atualizado em: 22/11/21 15:07:53

Na última sexta-feira, 19, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicou o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro para o cargo de embaixador do Brasil em Portugal. Com a aprovação do magistrado para a embaixada, a vaga da presidência fica em aberto e uma das cotadas para a vaga é a senadora Kátia Abreu (PP).

Caso os senadores aprovem a nomeação de Carreiro, Bolsonaro, as da casa terão até cinco dias para indicar quem disputa o cargo de ministro do TCU. Também estão no páreo os senadores Antonio Anastasia (PSD-MG) e Fernando Bezerra (MDB-PE).

A sabatina de Carreiro deve acontecer nesta quinta-feira, 25, na Comissão de Relações Exteriores do Senado, da qual Kátia é presidente. Após apreciação do grupo, a indicação será analisada pelo plenário da Casa. Se o nome for aprovado, Bolsonaro publica a nomeação e a consequente aposentadoria antecipada do ministro do TCU.

O nome da senadora tem força. Kátia tem a simpatia de alas do MDB, da oposição e do centrão.

No TCU, as vagas são cíclicas, uma do Senado, outra da Câmara e uma terceira do Executivo. O governo federal já tem seu membro no órgão de controle, o ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil Jorge de Oliveira, abrindo as para a favorita, a senadora tocantinense.

Caso a senadora assuma o cargo, a suplência fica por conta do ex-presidente do Partido dos Trabalhadores, Donizeti Nogueira. Ele já assumiu a vaga anteriormente.