PALMAS

Saúde de Palmas destaca a importância da doação do leite humano

19/05/22 14:33:02 | Atualizado em: 19/05/22 14:33:02

Nesta quinta-feira, 19, é celebrado o Dia Nacional da Doação de Leite Humano, data que busca incentivar ações de promoção e conscientização sobre a importância do aleitamento materno e também da doação. Em Palmas, as mães que desejam ser doadoras de leite podem entrar em contato pelos telefones 0800 646 8283 e (63) 3218-7734.

A assistente social Maysa Carvalho sabe bem o que é amamentar um bebê e reserva um tempinho para armazenar o leite materno para atender outras crianças.

Mãe de três meninos, Maysa amamentou o mais velho - Arthur Carvalho, hoje com 12 anos, o do meio - Lucca Carvalho, 5 anos, e o caçulinha - Enrico Carvalho, de 3 anos, até quando os três quiseram - amamentação de livre demanda. Ela conta que sempre teve bastante leite e conhecia bem a realidade do estoque do Banco de Leite do Hospital Maternidade Dona Regina, situado em Palmas. “Trabalho há muitos anos no Dona Regina e sei como as doações são necessárias para alimentar os bebês recém nascidos que ficam internados lá. Tive o privilégio de contribuir para o Banco de Leite nas minhas três gestações. As doações ajudam bastante no desenvolvimento dos bebês que precisam ficar internados no hospital. Aproveito este momento, para sensibilizar outras mães a fazerem doações e assim compartilhar um pouco de amor com pequenininhos que tanto precisam”, falou.

A nutricionista e coordenadora do Banco de Leite do Dona Regina, Walkíria Pinheiro, observa que para algumas mulheres amamentar nem sempre é fácil, mas é importante que elas saibam que nessas horas mais difíceis ela pode procurar o local para receber auxílio e orientações. “O leite materno é muito mais do que um simples alimento, ele é rico em anticorpos. Ele ajuda no crescimento e no desenvolvimento. O leite não só alimenta, ele fornece tudo o que o bebê precisa para crescer forte e saudável. É o melhor alimento que existe no mundo”, avalia a coordenadora.

A advogada Luma Mayara Emmerich, mãe do Valentim de um mês e meio de nascido, lembra que passou por momentos complicados no início da amamentação, mas com o auxílio de toda a equipe do Banco de Leite, conseguiu superar as dificuldades. “Além de ensinar de forma individual sobre a amamentação e mostrar as indicações das posições de pega da mama e o processo de retirada do leite, a equipe do Banco de Leite nos estimula com dicas e muita atenção e carinho”, revela a mãe.

Banco de Leite

Após o contato com o Banco de Leite por telefone, a mãe doadora será cadastrada e receberá a visita de uma enfermeira. Um kit para a coleta com touca, gases, máscara, materiais informativos e frascos esterilizados será entregue, bem como informações e orientações do procedimento de coleta e armazenamento do leite.

O leite que for coleta do pode ficar armazenado de 7 a 10 dias. Após esse período, as mães devem comunicar o Banco para o recolhimento. Como forma de estimular a doação, a mãe que doa leite tem o direito de realizar consultas com uma pediatra e uma nutricionista do Banco de Leite para acompanhamento de seu filho até os seis meses de vida.